.


15.2.13

Stop do bairro

Ando há dias a pensar escrever aqui sobre o "Stop do bairro". Mas tenho hesitado. Porquê? Porque tendo eu decidido só dizer bem dos restaurantes de que aqui falo, tenho de me convencer que o saldo do restaurante é positivo. E é?

O meu amigo João Paulo Guerra continua a ser, de há muito, o grande "apaniguado" do "Stop do bairro", um restaurante em Campo de Ourique que visito, de tempos a tempos, em jantares informais. Mas de onde saio, quase sempre, com "mixed feelings". Porquê?

O "Stop" é um espaço pequeno, as mesas são encavalitadas umas nas outras, a privacidade só existe para mudos ou surdos. O serviço é errático, embora muito simpático. O dono, o sr. João, que tem a caraterística agradável de ser do Belenenses, na linha da visível mobilização futebolística da casa, encosta-se no balcão com cara patibular e escrutina a sala com olhar falsamente distante.

E a comida, estará o leitor a perguntar, cansado deste preâmbulo ambiental? Para quem goste de coisas simples, de apresentação comum, sem grandes sofisticações, o "Stop" é adequado. Há na lista os pratos tradicionais da cozinha portuguesa, com peixes e carnes em diversas apresentações e doces muito agradáveis. E bons vinhos, de escolha criteriosa. Mas, talvez por azar meu, a verdade é que nunca saí deslumbrado do "Stop", onde voltei na passada semana. O preço é perfeitamente adequado a uma casa do género.

Como sou teimoso, vou continuar, de vez em quando, a passar pelo "Stop", tentando um dia vir a confirmar que o João Paulo Guerra tem razão para o seu persistente fascínio pelo local.
 

Stop do Bairro
Rua Tenente Ferreira Durão, 55A
Telf: 213888856

Sem comentários:

Enviar um comentário