.


7.8.14

Comporta & afins

Ilha do Arroz

Por obra e graça dos Espírito Santo, a Comporta está este ano na moda negativa do país. Ninguém espera ver por lá as "tias" que - lembram-se? - há um ano diziam que andavam por ali "a brincar aos pobrezinhos", mas o lugar não morreu. E ainda bem, até porque tudo aquilo é magnífico (tirando os mosquitos).

Os dois restaurantes da praia por lá estão. E estão bem.

O "Ilha do Arroz" pareceu-me este ano um pouco menos 'in", mas só fiz a experiência de ambos ao jantar. Os preços são ligeiramente mais baixos do que no vizinho "Comporta Café", mas em ambos se comeu bastante bem. Pena é que os tais mosquitos nos impeçam de usufruir os belos espaços exteriores, sobre a praia.

O pessoal de ambos os restaurantes é simpático, prestável, com um profissionalismo "solto", nada presunçoso, o que começa a ser raro neste tipo de locais de turismo. O preço não é baixo mas, com algum cuidado na aceitação das entradas propostas e na escolha das sobremesas, consegue-se controlar a adição final, até porque em ambos há vinhos a preços razoáveis - para além dos que estão na lista só para uma certa clientela que se sabe.

Comporta Café

Fora da Praia, junto à localidade da Comporta, está o inevitável "Museu do Arroz", demasiado "trendy" para o meu gosto, mas também um lugar interessante para se ir.

Museu do Arroz

Prefiro, contudo, o menos pretensioso mas excelente "Dona Bia", um pouco mais afastado. Muita gente considera-o a melhor relação qualidade-preço da zona. 

Dona Bia

Dentro da localidade da Comporta, a grande novidade do ano é a "Cavalariça". O ambiente é simpático, a comida inventiva, há no ar alguma pretensão, que se reflete nos preços, um pouco para o "puxadote". Mas é o que está na moda!

Ainda na aldeia da Comporta, falam-me bem do "Central", mas não pude visitar. E há outros locais.

Um pouco mais distante, na praia do Carvalhal, o "Restaurante dos Pescadores", com ambiente simples mas muito bom peixe, tem, contudo, um serviço amador, que pode tornar-se irritante. Preço a condizer. Mas fui por lá duas vezes e comi sempre bem.

Faltou-me experimentar o "Sal", na praia do Pego, de que me falam bem.

Na Carrasqueira, a alguns quilómetros de distância, há sempre escolha. A meu gosto, o mais recomendável local é o "Retiro do Pescador", sob a batuta da simpática Sílvia. Em caso de enchente, tente-se o "Rola" e o "Gonçalves". A aproveite o local para adquirir produtos do mar.


Retiro do Pescador

No caso de se avançar para a zona de Alcácer (isto é, para quem vier para a península de Tróia sem ser pelo "ferry", com origem em Setúbal), vale a pena visitar "A Escola", um projeto já com muitos anos - que foi, verdadeiramente,o primeiro restaurante que conheci na região.

A Escola

Finalmente: e Tróia? Lamento muito mas nada tenho a dizer e, creio, isso diz tudo. Em Soltróia, sem pretensões algumas, mas agradável e a bom preço, pode visitar-se o "Tróia Azul", no famoso "Pereira". Tive curiosidade, mas não tempo para visitar o "Fio", perto da chegada dos "ferries".

3 comentários:

  1. Boa noite.
    Alguma dica para a zona de Torres Vedras, Lourinhã, Bombarral...?
    Obrigada

    ResponderEliminar
  2. Sr. Embaixador,

    Uma correcção não é Carrascal, mas Carrasqueira.

    Um Leitor

    ResponderEliminar
  3. Sr. Emb. Francisco Seixas da Costa.
    Adorei ver os restaurantes anunciados no seu blog, pois é um trabalho muito interessante, e muito preciso e cultural, espero lá ver um dia um restaurante da minha terra, Resende.
    Abr. Pinto

    ResponderEliminar