.


19.11.16

Paparico


É uma oferta gastronómica radicalmente diferente aquela que o Paparico, na Rua Costa Cabral, no Porto, nos oferece nos dias que correm. Sou do tempo, a partir do final dos anos 80, onde por ali preponderava o meu amigo Cardoso, um homem de Resende, de onde trazia algumas vitualhas e líquidos do Douro, na base dos quais assentava uma cozinha tradicional portuguesa de grande solidez. Assisti depois ao alargar do espaço, das quatro mesas originais para a criação da ampla sala adjacente, com a pedra das paredes a projetar conforto. Comi por lá muitas vezes, sempre muito bem. Voltei agora. O "conceito" é outro, radicalmente diferente. Apenas menus de degustação, de preço elevado, tornando-se muito elevado (para os padrões portugueses) se aceitarmos a harmonização de vinhos proposta. Não fomos por essa opção, escolhendo um acompanhamento da excelente lista de vinhos que o restaurante apresenta, com preços também eles um tanto inflacionados, o que talvez explique que a nossa mesa fosse a única com portugueses. O jantar foi de muito boa qualidade, sem ser deslumbrante, com um serviço extremamente profissional e sabedor. Fiquei com a sensação de que o "novo" Paparico é uma espécie de "ilha" turística para bolsas abonadas. Só lhe posso desejar boa sorte!  

Sem comentários:

Enviar um comentário